18/12/19

Porto

Porto de Santos tem um importante histórico para movimentação de turistas

Fonte: A Tribuna

Além de se destacar na operação de cargas, tanto industrializadas (transportadas tradicionalmente em contêineres) como agrícolas, o Porto de Santos é estratégico na movimentação de passageiros. E essa atividade se intensifica no final e no início do ano, quando ocorre a temporada de cruzeiros marítimos.

Nesse período, ocorre a maioria das escalas dos navios de viagens na região, com embarque ou desembarque de passageiros. Há ainda as embarcações “em trânsito”, que vêm ao Porto, mas não para receber ou deixar turistas. Aqueles a bordo apenas desembarcam para passar o dia nas cidades locais e retornam no final da tarde.

O movimento de passageiros no Porto existe desde o início de suas operações. Mas com a inauguração do Terminal Marítimo de Passageiros Giusfredo Santini (Concais), em 23 de novembro de 1998, essa atividade recebeu um novo impulso no complexo marítimo.

A primeira embarcação a ter os turistas atendidos pelo terminal, administrado pela Concais, foi a Costa Marina, no Cais do Armazém 23, vizinho ao Armazém 25, onde se localiza a instalação. Mas o primeiro transatlântico a atracar no cais do Armazém 25 foi o português Funchal, em 2 de dezembro de 1998.

Terminal Marítimo de Passageiros Giusfredo Santini

Terminal Marítimo de Passageiros Giusfredo Santini (Carlos Nogueira/AT)

Na primeira temporada de cruzeiros do Porto após a inauguração do terminal, a de 1998/1999, o total de passageiros foi de 94.652. Na última temporada, 2018/2019, foram 604.262 passageiros. Durante todos esses anos, o Concais registrou mais de 10,959 milhões de desembarques e embarques e pessoas em trânsito.

Com toda essa movimentação, a temporada de cruzeiros contribui para o comércio e a rede hoteleira, fortalecendo a relação Porto-Cidade.